Conhecer este termo é importantíssimo para poder avaliar convenientemente o seu crédito habitação, por forma a saber se tem ou não um bom acordo com o seu banco. Hoje vamos refletir sobre ele.

Todos falam dele, mas nem todos sabem exatamente o que é, nem a sua importância. E é algo fundamental para conseguir um empréstimo com boas condições. Para além disso, é necessário saber a diferença entre o spread de base e o contratado.

Muitos consumidores têm ainda hoje dificuldade em entender o que é o spread e a diferença entre spread base e spread contratado. Trata-se de conceitos muito importantes nomeadamente para quem pretende pedir um empréstimo para compra de casa, permitindo a avaliação de qual o melhor crédito à habitação. 

Nos créditos com taxa de juro variável, a taxa de juro do empréstimo resulta da soma de duas parcelas: Taxa de juro = Indexante ou taxa de referência (Euribor) + Spread.

O spread é livremente definido pela instituição de crédito para cada contrato e representa o acréscimo (em pontos percentuais) ao indexante utilizado no crédito à habitação. 

Em termos simples, é a margem de lucro da instituição financeira e pode variar de banco para banco, sendo negociável. 

Uma diferença de, por exemplo, meio ponto percentual poderá representar milhares de euros de poupança no custo total do crédito.  Daí ser importante que esteja bem atento ao seu spread e às mudanças que eventualmente vão existindo no mercado bancário.

O cliente poderá escolher o prazo da Euribor, mas o banco propõe usualmente um prazo, que tipicamente é o de 12 meses.

O spread será tanto mais alto quanto o cliente representar um maior risco para o banco. 

Se, por exemplo, a margem entre o valor da avaliação da casa e o montante de financiamento (LTV) for pequena, a taxa de esforço for elevada ou o cliente tiver um contrato a termo certo ou não houver fiadores, o risco para o banco será maior, donde poderá resultar um spread mais elevado. 

O spread base é, pois, o spread máximo que pode ser aplicado ao crédito. Para poder reduzir este spread o banco irá propor a subscrição ou contratação de um, dois ou de um pacote de produtos ou serviços, donde resultará o spread contratado

O spread base será pois reduzido até ao spread contratado, em função dos produtos ou serviços financeiros que subscrever, (ex.º: domiciliação do ordenado, homebanking, cartão de crédito, PPR, seguros, etç). 

Poderá conseguir uma redução de 1% ou 2% no spread, mas lembre-se que estes muitos destes produtos representam também custos, pelo que é necessário fazer contas para perceber se a diminuição no spread compensa o acréscimo do custo dos produtos extras.